Heráldica

Brasão de Arlon: combina as cores vermelho e branco da casa real de Fornorimar (família do rei) com o azul dos Bianchis (familia da rainha)

Brasão de Erdan: combina as cores vermelho e branco do Rei com o verde que representa a fertilidade das terras do delta que envolvem a capital do Reino.

Brasão da Família Bianchi: formado por um campo azul com uma cruz branca e uma rosa vermelha. O azul porque o primeiro Bianchi era um marinheiro, a rosa foi o primeiro presente dado por ele à sua esposa e a cruz é devido ao fato dele ter sido o primeiro cavaleiro branco.

Brasão da Cidade de Arlon: brasão da cidade de Arlon. É igual do Reino, substituindo a coroa por uma muralha.

Brasão da Cidade Cristã: o conceito usado é simples. A cruz representa a cidade e os morros a cordilheira onde ela fica.

Brasão da Vila do Delta: Vila do Delta é uma cidade num delta fértil, à beira do mar, pertencente à Erdan. O verde representa a fertilidade do solo, as ondas o mar e a fortaleza o reino de Erdan à qual ela pertence.

Brasão de Aerian: Aerian é capital dos homens alados, localizada nas Montanhas Negras. A aguia brotando atrás das montanhas representa o povo da cidade e a coroa o fato dela ser a capital.

Brasão de Negrurian: capital dos anões que vivem sob as Montanhas Negras. Negro representa as montanhas, dourado a riqueza mineral, os machados e a roda denta a criatividade e a engenharia anã.

Brasão de Tilania: capital dos anões cavaleiros de grifo. Os grifos são o maior orgulho deste povo, por isso a presença deles no brasão. O dourado representa a riqueza do reino, o cinza as pedras da Cordilheira central sobre a qual a cidade foi erguida e os machados representam a ferramenta de trabalho dos anões.

Brasão de Oestpor: cidade estado localizada no litoral oeste do continente, entre o mar e o deserto, que vive basicamente da pesca, por isso os peixes e os anzóis, com o topo bege representando a areia do deserto que a cerca..

Brasão de Al-Zarazim: cidade estado dos homens do deserto que vivem ao sul do antigo Sudher. O dourado representa a areia do deserto, as cimitarras, a arma característica deste povo e os rostos com turbantes representam os homens deste povo.

Brasão do antigo reino de Sudher: este surgiu da fusão do principado de Sudher, cuja coroa havia sido entregue aos recém casados Genaro e Alaria Bianchi, com o Território Livre do Grande Delta, governado pelo pai dela, Antigon. Embora quisessem manter os símbolos e cores originais do principado, os novos reis foram compelidos pelos nobres do reino a adotar um novo brasão para representar uma nova era. Este foi desenhado por um desses nobres e trazia um conceito simples: um tigre (símbolo pessoal de Antigon), representando o Território Livre e uma rosa vermelha (símbolo pessoal de Genaro), representando o antigo principado, sobre um fundo azul, cor da casa de Bianchi, que havia unificado os territórios. Inicialmente Genaro queria que o símbolo antigo de Sudher (um peixe) ficasse no lugar da rosa mas foi convencido do contrario.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *