Arquivo do mês: julho 2013

O nascimento de um mundo – Parte 2

Finalmente retorno com a prometida parte dois de “O nascimento de um mundo”. E não se espantem, será um post bem mais curto do que o primeiro, até porque naquele eu acabei me desviando um pouco do foco original do post, que era falar da geografia do continente e eu acabei falando de geopolítica.

Antes de falar um pouco mais sobre o resto do mundo de Noritvy, deixa eu terminar de falar sobre o continente de Noritvy. Para aqueles que leram o post anterior e compararam as informações dadas por mim com o mapa, verão que eu nada disse sobre o que existe ao sul do deserto e é proposital. Até hoje a única coisa que defini sobre lá é que tem uma geografia no melhor estilo “savana africana” e que lá habitam os negros no continente. Como eu não tive, até agora, uma boa ideia de como preencher aquela região, optei, de maneira proposital, não aborda-la nos contos e historias que estou escrevendo para não “gastar” uma grande região como uma ideia ruim. Mas tenham certeza de que, assim que eu tiver uma  boa ideia sobre aquela região, eu a usarei e a divulgarei.

Com relação ao resto do mundo. Bem, em alguns contos inéditos eu já tinha falado, por alto, da existência de terras à leste e à oeste de Noritvy mas nunca havia chegado a pensar numa geografia em especifico para elas. Imagina varias ilhas à oeste, um grande continente à leste e só.

Para desenhar essas porções de terras, bem, recorri à mesma estratégia já feita antes: abri um grande arquivo em branco e desenhei à mão livre. E assim surgiram as Terras Ocidentais e o Grande Continente de Orbi.

Sobre a geopolítica dessas duas áreas não há muito o que ser dito pois pouco ainda foi planejado por mim. Em Orbi, o que defini é que terá pontos onde a cultura lembrara a cultura eslava, em outros as culturas asiáticas (japonesa, chinesa e mongol, principalmente), fazendo um pouco de paralelismo com o continente asiático da Terra, onde você tem o norte dominado pela Rússia, com uma cultura “eslavo-cristã-ocidental” e mais ao sul, culturas tipicamente “asiáticas”. Não que eu vá respeitar essa divisão geográfica em Orbi. E, ao mesmo, tempo, quanto aos seres humanos desta região, bem, já defini que terão asiáticos, ocidentais e mesmo elfos, embora esses em pequena proporção e mais na costa oeste.

Quanto às Terras Ocidentais, bem, as únicas coisas que defini é que são habitadas  por povos cujo aspecto físico lembra os polinesios e o ameríndios aqui da Terra, variando de ilha para ilha e que culturalmente também lembraram, com uma cultura mais alegre, com uma alimentação com muitas frutas e um espírito bem tropical. Não, não terá ninguém dançando hula hula lá ou o haka mas algo bem próximo sim. Além disso, as ilhas ocidentais abrigam os últimos halflings deste mundo, mortos em Noritvy por se levantarem contras os dragões.

Alias, por falar em dragões, bem, é justamente nas Terras Ocidentais e em Orbi que vivem os últimos exemplares dessa magnifica espécie. Nas Terras Ocidentais moram os dragões verdes, brancos e prateados que governam algumas das ilhas maiores, sendo reis justos e amados pelo povo. Se olharem no mapa, verão que existe uma ilha com uma montanha solitária ao norte das Terras, é nessa ilha que habitam os dragões verdes. Já em Orbi vivem os dragões dourados e os azuis (o clã de dragões mais poderoso de todos) mas que, diferente dos dragões das Terras Ocidentais, optaram por morar isolados nas montanhas que existem ao centro de Orbi, só interferindo quando acham que é necessário fazê-lo e sempre visando o que é melhor para todo o mundo de Noritvy.

Resumindo um pouco esses dois posts, posso dizer que para traçar a cultura do continente de Noritvy, misturei um pouco de Europa, África e Oriente Medio, enquanto Orbi seria a própria Ásia e as Terras Ocidentais um pouco América, um pouco Polinésia.

 

Mais material

Sim, estou devendo a segunda parte de “O nascimento de um mundo” mas, infelizmente, não é hoje que vou posta-la. Ao mesmo tempo, se forem em “Extras”, coloquei um novo arquivo em “Material Complementar” com mais material sobre Noritvy.