O Começo de Tudo

9 Flares Filament.io 9 Flares ×

Como um escritor “cria um mundo”? Como ele começa? Da onde ele tirou tal ideia? Vocês nunca se fizeram tal pergunta? Pois bem, eu já. Quase sempre que eu lia um livro eu me pegava perguntando: “cara, como ele criou isso?”

Alguns escritores famosos já contaram. O professor Tolkien relatou que tudo começou com ele escrevendo num canto de uma prova: “num pequeno buraco viva um hobbit”. Stephenie Meyer, autora do sucesso “Crepúsculo” (gostem ou não, é um sucesso) disse que tudo começou com um sonho que ela teve, onde ela encontrava um vampiro bonitão e sedutor (é, acho que ela errou a mão ao criar o Edward).

Bem, brincadeiras à parte, todo o escritor tem o seu começo. Eu comecei com um desenho. Não feito à mão, por mim pois, como bem sabem, como desenhista, bem, sou um nobel da literatura, mas  feito num site/programa chamado Herofactory (que até hoje existe e pode ser acessado aqui, embora essa não seja a versão que usei à “séculos” atrás). Usando os recursos desse site, eu fiz o desenho de um cavaleiro, usando uma armadura branca com detalhes azuis e carregando duas espadas. Acredito que já entenderam aonde quero chegar, né?

Empolgado com desenho, comecei a rascunhar uma historia chamada de “Guardiões do Nexo”, em um formato que lembrava o de um roteiro de TV, em idos de 2001, que foi mostrado para alguns colegas do pré vestibular que eu frequentava. Veio o vestibular, o inicio da faculdade de medicina, nova vida, novos amigos e o projeto acabou ficando de lado.

Já na faculdade passei a frequentar um fórum de discussão sobre Tolkien (era a onda do “Senhor dos Anéis”, com o lançamento dos filmes). Lá havia uma área reservada para novos escritores postarem seus textos para os outros usuarios lerem e darem palpites. Me valendo do anonimato fornecido pelo fórum, quebrei minha trava criativa e comecei a escrever. Inicialmente alguns contos curtos, alguns fanfics e algumas historias que envolviam humor e aventura e cujos personagens possuíam os nomes de usuarios do fórum.

Mas aquilo não me contentava, eu sentia falta de criar algo meu, realmente meu.  Ai, um dia, enquanto estava fazendo exercícios na academia (sim, quando consigo eu tento fazer exercícios), deitado num banco usado para fazer supino com barra (para quem não sabe, é um banco onde os fortões, ou mesmo caras comuns como eu, deitam para levantar barras com pesos na ponta), pegando um pouco de fôlego, olhando para o teto da academia me veio a seguinte frase na cabeça: “Eu sou o Cavaleiro Branco mas como eu esqueci isso?”. E esse foi o ponto de partida para eu começar a escrever “O Retorno do Cavaleiro Branco”. Após o retorno positivo de alguns membros do fórum após lerem os primeiros rascunhos (isso por idos de 2005, 2006) eu levei o livro adiante e em 2007 eu registrava ele na Biblioteca Nacional, para garantir o registro intelectual de tudo o que eu havia escrito até aquele dia.

Depois daquele dia, alguns anos correram, algumas mudanças foram feitas até que eu conseguisse achar uma editora que me publicasse e até eu chegar na versão definitiva do livro que já conhecem. O resto? O resto é, literalmente, história.

Ps: Eu achei perdido nas minhas pastas de documentos o recibo do registro do livro na Biblioteca Nacional. Ele pode ser visto aqui

9 Flares Twitter 1 Facebook 8 Google+ 0 Email -- Filament.io 9 Flares ×

3 respostas para O Começo de Tudo

  • Almir disse:

    “Eu sou o Cavaleiro Branco mas como eu esqueci isso?”

    Cara isso é coisa de autista! Você não vai ser o novo Tolkien.. TIRA ISSO DA SUA CABEÇA MENINO

    • Lucas disse:

      Posso ser autista, parceiro, mas ao menos tento divulgar o meu trabalho, não tenho medo de dar a cara à tapa. E não, não tenho a pretensão de ser o novo Tolkien.

  • Sebastião Jorge Amaral disse:

    po manero isso tambem adorva mecher no heromachine quando muleque. fiz altos hominhos kkk
    continue o bom trabalho ;))

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *